0

Dicas para usar milhas para viagens aéreas

Com as férias do início do ano e feriados se aproximando muitas pessoas aproveitam esse período para viajar e encontrar amigos ou familiares. Mas, ao se deparar com os altos preços das passagens muitos optam por investir no uso das milhas, para conseguir valores mais baixos e alguns benefícios das companhias aéreas. A principal forma de acumular as milhas é através dos pontos adquiridos pelo cartão de crédito, que são acumulados à medida que o consumidor fizer compras com ele. Quanto mais compras mais pontos vai ter.

Elas também podem ser compradas nos programas de fidelidade das companhias aéreas, nas agências de viagem e por pessoas que desejam vender. Apesar das facilidades e benefícios das milhas, é preciso tomar alguns cuidados na compra e venda delas. Os bancos também possuem programas de pontos, em que é possível transferir para os programas de fidelidades das companhias aéreas. “Por isso é importante que o cliente se cadastre nos programas de fidelidades para conseguir os benefícios das milhas”, segundo a diretora de cursos da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV-PB) e CEO da franquia paraibana de agências de viagens Clube Turismo, Ana Virgínia Falcão.

Cada companhia aérea possui seu programa de fidelidade, a Multiplus é da Latam, Smiles da GOL, TudoAzul da AZUL e a Amigo da Avianca. “Solicite ao banco, Sempre que o cliente comprar um bilhete nessas companhias, nas quais eles já tem o cadastro junto ao programa, ele informa ao realizar o check – in o número do fidelidade dele para que possa pontuar”, explicou. Na Latam, por exemplo, o cliente não ganha pontos unicamente viajando pela companhia, mas ao realizar compras em qualquer empresa filiada ao programa deles.

Venda de milhas

Aqueles que possuem as milhas podem vendê-las, já que há empresas hoje que compram, ou podem utilizar para seu benefício próprio, utilizando aqueles pontos para emitir um bilhete para si ou para alguém que deseje. Se a pessoa que possue as milhas quiser repassá-las para outra pessoa ou fornecer a uma empresa de viagem é necessário fazer a emissão do bilhete no nome de um terceiro, o que não pode é transferir cinco mil pontos de um fidelidade para outro, por exemplo. “Quanto a venda de milhas, existem empresas que vendem bilhetes por milhas e para vender eles precisam comprar de quem tem os pontos, então você dá às empresas o direito de dez mil pontos do seu fidelidade e através dele eles emitem ao consumidor para quem vendeu os pontos e o bilhete”, disse a diretora e CEO Ana Virgínia Falcão. As empresas que compram milhas para revender geralmente pagam de 300 a 350 reais por dez mil milhas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *